Movimento Natura

MOVIMENTO natura

BELEZA VEM DE DENTRO
Saúde e Bem estar
Mato Grosso do Sul - Jateí
Voluntárias resgatam a beleza e a autoestima de presidiárias no Mato Grosso do Sul
#mulheres #detenção #beleza
josiane rodrigues vieira mota
Conheça essa iniciativa

Iniciativa

O pai de Josiane Rodrigues Vieira da Mota foi agente penitenciário a vida toda. Quando ela era criança, ele às vezes a levava ao presídio, ela onde brincava com seus irmãos sem fazer distinção entre os presos e os guardas. Para a pequena, não importava quem havia ou não feito algo de errado perante a lei. Hoje, aos 33 anos, a matogrossense segue os passos do pai. Mas de forma diferente. Há um ano, uma vez por mês, visita o Estabelecimento Penal Feminino Luiz Pereira da Silva, em Jateí (MS), para oferecer serviços de cabeleireira às 80 presidiárias ali recolhidas. Os produtos e equipamentos são 100% por conta dela. Com a ajuda de duas voluntárias, ela corta, tinge, seca e faz escova progressiva nas mulheres durante um dia inteiro. “Não importa o crime que cada uma cometeu, eu nem pergunto, mesmo que elas sempre desabafem comigo e acabem contando”, diz irmã Josi, como as presas a chamam. “São seres humanos que erraram, mas merecem perdão e respeito. Quando cheguei elas estavam tão judiadas, agora estão bem cuidadas.”
 
Nas primeiras visitas, as presas ficaram desconfiadas com a ajuda voluntária que chegara de repente. Hoje, vivem perguntando à diretora do presídio quando serão as próximas sessões. “Eu já chego e abraço todo mundo. Não quer me abraçar? Vai ter que abraçar do mesmo jeito!”, brinca Josiane. O dia ganha momentos de desabafos, choros, confissões. A cabeleireira muda a vida das mulheres em reclusão por algumas horas, levando-as praticamente a um salão de beleza tradicional. Todas saem bonitas, com os cabelos arrumados e a autoestima lá em cima, esperando o próximo encontro chegar para se renovarem.
 
A Consultora Natura Orientadora Marcia Moura dos Santos participou de uma oficina de automaquiagem com as detentas em novembro. “Foi muito bom participar”, conta. “Elas estavam bem pra baixo, e ficaram motivadas. Acho que fizemos uma boa ação.”
 

O que Fazemos

  • A cada 15 dias, oferecemos gratuitamente serviços de cabeleireiro, como corte, tintura, progressiva e escova para as mulheres do Estabelecimento Penal Feminino Luiz Pereira da Silva.
  • Ensinamos técnicas básicas de corte e escova para que algumas delas, que se interessam pelo assunto, possam dar os primeiros passos na profissão.
 

Nossos Desafios

  • Estruturar um modelo para tornar a iniciativa sustentável no longo prazo, uma vez que hoje ela sobrevive dos recursos das quatro voluntárias.
  • Conseguir materiais de beleza para continuar atendendo.
 
Detalhamento do que precisamos
  • Materiais de salão como xampu, creme de hidratação, água oxigenada volume 30, luvas de silicone, tintas de várias cores (principalmente tons de loiro e ruivo), produto para escova progressiva e toalhas.
  • 1 lavatório móvel.
  • Voluntário para nos auxiliar no planejamento da iniciativa a longo prazo.
 

O que já conseguimos

  • Apoio da diretoria do presídio, agentes penitenciários e das próprias presidiárias.
  • Atendimento de, pelo menos, seis mulheres a cada visita.
  • Uma oficina de automaquiagem realizada pela GR Oniva Wegner
    Xampus para presentear as presidiárias no fim do ano
     
 

Conheça essa iniciativa