Movimento Natura

MOVIMENTO natura

TEM LIVROS PARA DOAR?
Educação
Amapá - Itaubal
A Biblioteca Itinerante Infantil Barca das Letras incentiva o hábito da leitura em crianças de comunidades ribeirinhas, quilombolas e indígenas do Brasil.
Biblioteca Itinerante Infantil Barca das Letras
Jonas Banhos
Conheça essa iniciativa

Iniciativa

Volta e meia o servidor público Jonas Banhos recebe cartas em sua casa, em Brasília. Elas chegam de comunidades ribeirinhas, quilombolas e indígenas, escritas por mães e filhos, agradecendo e pedindo que ele volte a visitá-los. Jonas é o idealizador da Biblioteca Itinerante Infantil Barca das Letras, criada em 2008, com o objetivo de motivar crianças que moram à beira dos rios da Amazônia, isoladas geograficamente, a criar o hábito da leitura. Nas expedições que promove – e que ocorrem quatro vezes por mês, com duração de uma semana a 15 dias –, ele se transforma no Palhaço Ribeirinho, levando alegria e ao menos um livro a cada morador das comunidades, que têm de 50 a 500 habitantes.
 
Em quase sete anos, a Barca já passou por mais de 70 comunidades no Pará, no Amapá, em Roraima, Tocantins, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul. Ultrapassou as fronteiras do Brasil até La Paz, na Bolívia. Cerca de 70 mil livros de literatura foram arrecadados e distribuídos. A maioria dos doadores está em Brasília e nas grandes capitais. Jonas recolhe as doações e as envia pelo correio a uma das três sedes da iniciativa, em Macapá (AP), Ourém e Belém (PA), onde ficam guardadas até a data das visitas. “Retornamos a cada comunidade de três em três meses e somos recebidos com festa”, explica. “Avisamos quando vamos chegar por meio dos articuladores locais ou da rádio AM e todos nos esperam, prontos para ajudar a descarregar os livros dos barcos e a montar a biblioteca.”
 
A magia só acontece se os anfitriões colaborarem. E isto sempre ocorre. São eles que, com suas embarcações, buscam Jonas e os 10 voluntários que hoje integram a Barca das Letras nos pontos em que estes conseguem chegar com os meios de transporte convencionais. “A partir de então ficamos nas mãos deles, que decidem onde vamos dormir, o que vamos comer”, conta o Palhaço Ribeirinho. A integração é total: “Retribuímos com os livros e com toda a cultura que conseguimos transmitir e trocar”, diz Jonas.
 

O que Fazemos

  • Promovemos campanhas permanentes de arrecadação de livros.
  • Planejamos e realizamos até quatro viagens por mês a comunidades ribeirinhas, quilombolas e indígenas para a doação de livros.
  • Compramos materiais, figurinos e equipamentos para realizar atividades lúdicas com as crianças das comunidades.
  • Buscamos parceiros e elaboramos projetos para editais e premiações.
 

Nossos Desafios

  • Atrair novos voluntários disponíveis para realizar viagens às comunidades e ajudar nas funções de arrecadação, comunicação e logística.
  • Conseguir mais doadores e parceiros para aperfeiçoar e ampliar a biblioteca itinerante.
  • Arrecadar livros e materiais para a realização das atividades lúdicas.
 
Detalhamento do que precisamos
  • Voluntários com disponibilidade para realizar as expedições às comunidades.
  • Doação de livros e materiais, assim como ajuda para transportá-los.
  • Voluntários para mobilização de recursos financeiros, de comunicação, marketing e para articular junto a governos e às políticas públicas.
 

O que já conseguimos

  • Mais de 70 comunidades atendidas no Amapá, Pará, Roraima, Tocantins, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, além de La Paz, na Bolívia.
  • Cerca de 70 mil livros arrecadados e doados.
  • Mudança de comportamento nas crianças e adultos das comunidades visitadas, que demonstram maior interesse pela leitura e solicitam novas visitas da Barca das Letras e do Palhaço Ribeirinho.
 

Conheça essa iniciativa