Movimento Natura

MOVIMENTO natura

CRECHE COMUNITÁRIA LUZ DO AMANHÃ

Creche gratuita permite que mães de bairro carente voltem a trabalhar

imagem

Que tal inspirar mais gente com esta história?

A história da Creche Comunitária Luz do Amanhã revela como é possível ajudar os nossos semelhantes com base em inciativas criativas. A pedagoga Diane Mendes fundou a creche ao fim de sua licença maternidade. Tinha que voltar ao mercado de trabalho, mas precisava de um lugar para deixar o filho. Havia sido convidada, pouco tempo antes, a participar do projeto de uma creche comunitária em um bairro próximo de onde vive, e, com a experiência adquirida por lá, conversou com amigos e com seu marido e botou a mão na massa.
 
Assim nasceu, no fim de 2008, a Creche Comunitária Luz do Amanhã, no bairro de Jardim Paula I, em Várzea Grande, no Mato Grosso. “Costumo dizer que o nosso bairro tem três etapas: uma de classe média, aí vai piorando até chegar até nós”, resume Diane. “Somos periferia, temos chão de terra e iluminação precária.”
 
Por uma dessas ironias da vida, o projeto no qual Diane se espelhou para criar a sua creche acabou fechando as portas em pouco tempo. A instituição que ela concebeu, por outro lado, hoje tem 10 profissionais – entre técnicas em desenvolvimento infantil, professoras, cozinheira e merendeira – e atende gratuitamente 90 crianças de dois a cinco anos. Para matricular os filhos, a única obrigação das mães é apresentar uma declaração de trabalho.
 
Funcionando em um antigo centro comunitário que foi reformado aos poucos para abrigar a creche, a Luz do Amanhã organiza eventos para arrecadar dinheiro – como a já tradicional Noite das Massas – e conta com o apoio de organizações como a Natura. Vencedora do Programa Acolher do Movimento Natura, a iniciativa recebeu apoio financeiro e a doação de 40 computadores para a criação de uma sala de informática, que já está quase pronta.
 
Do Sindicato da Indústria e Comércio do Mato Grosso, Diane ganhou um consultório odontológico completo – a creche conseguiu, ainda, duas dentistas voluntárias para cuidar das crianças. Recentemente, também foi inaugurada uma nova brinquedoteca em parceria com o Sesi e o programa Mesa Brasil, do Sesc.
 
A Gerente de Relacionamento da Natura Elizabet Inês Lehr é uma entusiasta da iniciativa. “Você chega lá e treme de emoção”, diz, citando a pobreza e as deficiências da administração pública de Várzea Grande. “O bom dessa cidade são as pessoas que vivem nela. O que a Diane faz traz alegria e saúde para as crianças. São, muitas vezes, filhos de pais carentes que passam a ter almoço e cuidados diários. Ela ainda tem uma grande preocupação com o meio ambiente, faz hortinha, produz brinquedos reciclados com as crianças”, diz Elizabet, que já divulgou o projeto em encontros com consultoras e arrecadou doações para bazares beneficentes da creche. “Tudo o que eu puder fazer para ajudar a manter o projeto, farei.”
 
Do que precisavam
  • Ajuda para a articulação do convênio junto ao governo municipal.
  • Material de acabamento – como reboco, piso, cerâmicas para banheiro e cobertura – para finalizar a sala de informática.
  • Material de construção para fazer o centro odontológico.
 
O que conseguiram
  • Parceria com o Sesi e o Mesa Brasil para montar uma nova brinquedoteca, inaugurada em janeiro de 2015.
  • Doação dos equipamentos para o consultório odontológico.
  • Duas dentistas voluntárias para cuidar das crianças.
  • Com o dinheiro arrecadado em eventos, conseguiram arcar com a obra do consultório odontológico e da sala de informática.