MOVIMENTO natura

FIQUE BELA
Empreendedorismo, Emprego e Geração de Renda
Jundiaí - SP
Há cinco anos, o projeto oferece cursos de cabeleireiro e manicure a mulheres migrantes, imigrantes e em situação de vulnerabilidade socialL.
Conseguir recursos financeiros para a compra de materiais dos cursos - SP
Maria Cleia Franca Santos
Quero Participar

Iniciativa

O projeto de geração de renda e desenvolvimento comunitário Fique Bela foi criado há cinco anos pelo Crespom – Centro Scalabriano do Migrante, de Jundiaí (SP), para oferecer cursos profissionalizantes de manicure e cabelereiro gratuitamente a mulheres carentes, migrantes e imigrantes.
 
DESAFIO:
Conseguir recursos financeiros para a compra dos materiais e o pagamento dos profissionais (manicures e cabeleireiros) responsáveis pelos cursos. O projeto precisa de apoio para abrir novas turmas em 2017.
 
COMO VOCÊ PODE COLABORAR
  • Divulgue: Faça essa história chegar mais longe! Compartilhe a iniciativa para seus familiares, amigos e nas redes sociais.
     
  • Ofereça o que você faz bem: Seja um voluntário digital e ofereça seu talento com apoio nas áreas em que você pode atuar de qualquer lugar do país, seja em comunicação, finanças, etc.
     
  • Participe: Se pode ajudar o Fique Bela, doando alguns dos materiais usados nos cursos (algodão, luvas, esmaltes, aventais, alicates, xampu, condicionador, secador de cabelo, tesouras etc.), basta enviar para:
Crespom – Centro Scalabriano do Migrante
Av. Monsenhor Venerando Nalini, 222, Jardim Colônia.
Jundiaí/SP. CEP: 13219-790
  • Compartilhe suas ideias: Converse pelo fórum ou envie uma mensagem para a responsável pelo projeto no e-mail: cesprom.migrante@gmail.com
 

O que Fazemos

O Fique Bela foi criado em 2011, pelo Crespom – Centro Scalabriano do Migrante, de Jundiaí (SP), tendo em vista uma necessidade da população atendida pela instituição de ter uma formação visando à geração de renda. O projeto oferece cursos de manicure e cabeleireiro a mulheres carentes, migrantes e imigrantes. As turmas têm em média 15 alunas, que frequentam a instituição duas vezes por semana. No total, são 90 horas/aulas em um período de três meses.
 
Além das alunas, a iniciativa beneficia a comunidade da cidade, que tem acesso gratuitamente aos serviços prestados (manicure e cabeleireiro) pelas alunas como parte de seu processo de aprendizado. Ao longo do ano, o Fique Bela forma de três a quatro turmas.
 

Nossos Desafios

_Conseguir doações dos materiais usados nos cursos: algodão, luvas, esmaltes, aventais, alicates, xampu, condicionador, secador de cabelo, tesouras etc.
 
_Engajar manicures e cabeleireiros que possam dar cursos voluntariamente na instituição.
 
_Encontrar voluntários que queiram oferecer à comunidade cursos e oficinas de panificação, corte e costura e confeitaria.
 
_Tornar o projeto mais conhecido na cidade e no estado, por meio de reportagens em blogs, emissoras de rádio e TV, sites e páginas nas redes sociais dedicados ao empreendedorismo e à geração de renda e a projetos de responsabilidade social.
 

O que já conseguimos

O Cesprom – Centro Scalabriniano do Migrante, de Jundiaí (SP), atua desde 2001, atendendo crianças, adultos e famílias migrantes e imigrantes e pessoas em situação de vulnerabilidade social. Há cinco anos, por uma demanda das mulheres que frequentam o Cresprom, que veem no setor da beleza e estética uma oportunidade de inclusão social e geração de renda, a instituição criou o Fique Bela.
 
O projeto oferece cursos gratuitos de cabeleireiro e manicure. O objetivo é facilitar o acesso de mulheres carentes ao mercado de trabalho e também oferecer a elas uma alternativa de geração de renda. “Muitas mulheres que há pouco tempo não tinham como sustentar a família hoje estão trabalhando na área e puderam até investir em uma faculdade. Outras ex-alunas que abriram salão estão crescendo cada vez mais na profissão”, diz Maria Cleia Franca Santos, coordenadora do Crespom. “Temos um carinho especial pelos migrantes e imigrantes que deixam seus lugares de origem sonhando ter uma oportunidade de vida. Eles precisam ser qualificados para poderem vencer.” Desde que o curso foi criado, o Fique Bela já formou mais de 200 pessoas.
 
Outros resultados do projeto, segundo Maria Cleia, são a melhora da convivência e o fortalecimento dos vínculos sociais, comunitários e de amizade entre o grupo. Durante o curso, as alunas oferecem atendimento à comunidade, como o Dia do Embelezamento Solidário, unindo teoria e prática. No encerramento de cada turma, as mulheres informam as empresas da cidade que estão atuando na área da beleza. Em pouco tempo, várias já estão trabalhando em salões de beleza ou de forma autônoma. O projeto precisa agora de ajuda financeira para formar novas turmas em 2017.
 
Você pode ajudar esse projeto escrevendo para a Maria Cleia no e-mail cesprom.migrante@gmail.com.
 

Quero Participar