Movimento Natura

MOVIMENTO natura

imagem

Que tal inspirar mais gente com esta história?

Projeto atua com portadores de HIV/AIDS oferecendo suporte ao tratamento, bem como orientando pessoas de grupos de risco a fazerem a prevenção.

Bruna Marcelly Coutinho, Umuarama / PR
#desenvolvimento #cuidado
DA DOR NASCE A FORÇA
 
Da dor por perder o pai quando tinha 19 anos e três anos depois ver sua mãe também partir vítima da AIDS é que Bruna Marcelly Coutinho reuniu forças para ajudar mulheres portadores do HIV. Aos 27 anos, mãe solteira de dois filhos, Bruna participa do projeto Elas por Elas, Vivendo Positivo, da ONG Grupo Pela Vida, que atua na assistência a mulheres vítimas da AIDS na região de Umuarama, no Paraná.
 
Vice presidente e tesoureira voluntária da entidade, Bruna explica que a ONG oferece assistência aos portadores do vírus e familiares, em busca de tratamentos, suporte psicológico, orientação jurídica e oferece ainda almoço para os atendidos pelo projeto. Há ainda leitos para aqueles em condições mais vulneráveis, repasse de leite e assistência social em parceria com o Banco de Alimentos de Umuarama, o que permite a distribuição de hortaliças oriundas de doações de supermercados da cidade.
 
Os beneficiados são quase sempre famílias em situação de extrema pobreza e risco. Bruna explica ainda que o tema é alvo de muito preconceito e desinformação. O prêmio Acolher do Movimento Natura, ajuda, de acordo com ela, principalmente com a visibilidade das ações da entidade, colaborando em desmitificar o tratamento da doença e a relação da sociedade com os portadores do vírus.
 
A principal dificuldade da ONG é a sustentação financeira. Atualmente o projeto conta com apoio dos governos municipal e federal, mas para o próximo ano ainda não há garantia de verbas para manter as ações. Com o prêmio Acolher, o projeto Elas por Elas pretende ampliar as atividades com cursos de formação e artesanato.
 
Outro desafio é manter o aluguel em dia, enquanto não conseguem garantir uma sede própria. A organização tem cadeiras titulares no fórum paranaense de ONG AIDS, das Cidadãs Positivas e dos Conselhos Municipais da Saúde e da Mulher, e busca levantar temas relacionados à doença.
Consultora da Natura há mais de três anos, Bruna conta que metade da renda familiar é garantida através da venda dos cosméticos. “Eu comecei a vender antes com a minha ex-sogra, mas com o divórcio paramos. Só que as clientes continuavam me procurando. Assim passei a ser consultora”, explica Bruna.