MOVIMENTO natura

CAMINHOS PARA PREVENÇÃO

Neste Outubro Rosa, cuide de você! Vencer o medo e fazer os exames de rotina com frequência é a melhor forma de se prevenir e combater o câncer de mama.

imagem

Que tal inspirar mais gente com esta história?

Nós acreditamos que amar a nós mesmos é cuidar da nossa saúde. Por isso, apoiamos a campanha Outubro Rosa, criada em na década de 1990 na cidade de Nova York e hoje celebrada em diversas partes do mundo. Tendo como símbolo um laço cor-de-rosa, seu objetivo é reforçar a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama.
 
Você sabia que um em cada três casos de câncer pode ser curado se for descoberto logo no início?
 
Para isso, é fundamental estar atenta às mudanças em seu corpo e fazer exames de rotina com frequência, de acordo com orientações médicas. Ter acesso a informações confiáveis e abrir o diálogo entre você e os profissionais de saúde é um grande passo rumo à prevenção e à cura do câncer.
 

Câncer de mama


A doença afeta 1 a cada 15 brasileiras, sendo o segundo câncer mais comum no País entre as mulheres. A boa notícia é que, quando descoberto no início, as chances de cura sobem para mais de 90%. Assim, a prevenção pode fazer toda a diferença!
 
 

Prevenção e Cuidados


Estima-se que por meio da alimentação saudável e da prática de atividades físicas é possível reduzir em até 28% o risco de desenvolver câncer de mama (Fonte: INCA). Evitar o sobrepeso, o uso de cigarros e a ingestão frequente de bebidas alcoólicas são hábitos de vida saudáveis que reduzem os fatores de risco.
 
Se você possui 50 anos ou mais, faz ou fez uso prolongado de anticoncepcional ou de hormônios ou possui histórico familiar de câncer de mama, também é importante ficar atenta. Isso não significa que você terá a doença, mas a prevenção e o cuidado com a sua saúde se tornam ainda mais importantes.
 

Autoexame


O autoexame não substitui exames clínicos e a mamografia, mas é muito importante para que a cada mulher conheça bem o seu corpo. Dessa forma, é possível perceber mudanças que são normais nas mamas e ficar alerta para sinais suspeitos. Uma dica é realizar o autoexame mensalmente, sempre a partir do final da menstruação ou, na menopausa, em um dia específico do mês a sua escolha, em frente ao espelho ou durante o banho.
 
Assim, é possível identificar a presença de caroços endurecidos, fixos e indolores na mama ou pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço. Outros sintomas são a pele da mama avermelhada e retraída, a saída espontânea e anormal de líquido da mama e alterações no mamilo. Essas alterações devem ser investigadas o quanto antes, embora não signifiquem a presença do câncer de mama.
 

Mamografia


Quando o tumor ainda não é palpável, as chances de cura são maiores. Por isso, é muito importante a realização da mamografia. Faça acompanhamento regular com um especialista, que irá avaliar o seu caso e fazer as prescrições de acordo com o seu perfil e as suas necessidades!
 
Principal método para o diagnóstico precoce, a mamografia pode simplificar o tratamento da doença e contribuir significativamente para o tratamento. No Brasil, quando não há sinais nem sintomas, a recomendação do Ministério da Saúde é a realização desse exame anualmente por mulheres com mais de 40 anos, ou antes disso, caso haja histórico familiar de câncer de mama ou a indicação de um profissional de saúde.
 

Câncer de colo de útero


Além do câncer de mama, o câncer de colo de útero também merece atenção de todos. No Brasil, esse é o quarto tipo de câncer mais comum entre mulheres a partir dos 25 anos. A infecção pelo HPV representa o fator de maior risco para o surgimento da doença.
 
O acesso a informações confiáveis e a conscientização da população sobre os fatores de risco também são fundamentais em sua prevenção. Assim como o câncer de mama, o diagnóstico precoce é muito importante para o tratamento do câncer de colo de útero.
 
Por isso, consultar a ginecologista com frequência e realizar o exame de Papanicolaou nas datas previstas é a melhor maneira de identificar possíveis lesões em uma fase inicial da doença.
 
Além disso, a vacinação contra o HPV nos primeiros anos de vida da mulher mostra-se cada vez mais uma medida preventiva muito importante e eficaz contra a doença.
 

Previna-se!


A prevenção contra o câncer de mama pode salvar vidas! Não tenha receio do exame e procure prontamente a orientação médica para realização da mamografia.
 
Além disso, previna-se contra o câncer de colo de útero. Realize o exame de Papanicolaou com frequência e vacine-se contra o HPV!
 
A prevenção contra esses tipos de câncer acontece o ano todo. Lembre-se de se cuidar sempre.