MOVIMENTO natura

PROJETO DRIVE-IN JIU-JITSU
Esporte e Lazer
Rio de Janeiro - RJ
Desde 2002, o projeto oferece aulas gratuitas de jiu-jitsu a crianças e adolescentes carentes.
Apoio financeiro para viabilizar a participação dos alunos em competições nacionais e internacionais - RJ
michael sodre
Conheça essa iniciativa

Iniciativa

Desde 2002, o Projeto Drive-In Jiu-Jitsu oferece aulas de jiu-jitsu a crianças e adolescentes (4 a 17 anos) em situação de vulnerabilidade social de comunidades carentes de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro (RJ). Atualmente, 70 jovens são beneficiados. Os alunos da iniciativa participam de competições oficiais no Brasil e no exterior, sendo que vários deles já ganharam medalhas nesses eventos.
 
DESAFIO:
Conseguir apoio financeiro para arcar com os custos de manutenção do projeto e viabilizar a participação dos alunos em competições nacionais e internacionais (inscrição, passagem aérea, alimentação, hospedagem, uniformes, seguro etc.).
 
COMO VOCÊ PODE COLABORAR
  • Divulgue: Faça essa história chegar mais longe! Compartilhe a iniciativa para seus familiares, amigos e nas redes sociais.
     
  • Ofereça o que você faz bem: Seja um voluntário digital e ofereça seu talento com apoio nas áreas em que você pode atuar de qualquer lugar do país, seja em comunicação, finanças, etc.
     
  • Compartilhe suas ideias: Converse pelo fórum ou envie uma mensagem para o responsável pelo projeto no e-mail: michael.sodree@gmail.com
 

O que Fazemos

O Projeto Drive-In Jiu-Jitsu atende hoje 70 crianças e adolescentes em um pequeno espaço – uma sala adaptada – no bairro de Gardênia Azul, na região de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro (RJ). O local foi cedido pelo próprio criador do projeto, o mestre em jiu-jitsu Paulo Cézar. As aulas são ministradas por ele e por Michael Sodré, que foi aluno do projeto por 12 anos e agora se dedica a ensinar o que a aprendeu a jovens que vivem em uma situação de carência e vulnerabilidade social. Com a ajuda de pequenos comerciantes e da comunidade, a iniciativa também oferece aos alunos tratamento dentário, curso de inglês e atendimento ortopédico.
 
As aulas de jiu-jitsu são realizadas de segunda à sexta-feira, das 18 às 22 horas, e recebem crianças e jovens de 4 a 17 anos. As atividades são gratuitas, os alunos precisam estar matriculados na escola, ter boas notas e frequência nos treinos. O projeto também promove atividades aos sábados, como treinamentos de condicionamento físico na praia.  Os alunos participam de competições em várias cidades do Brasil e também no exterior. Em 2016, o projeto levou dez alunos para participar do Pan Kids de Jiu-Jitsu, na Califórnia (EUA) – oito deles conquistaram medalhas.
 

Nossos Desafios

_Firmar parceria com uma companhia aérea que possa transportar os alunos para uma competição oficial na Califórnia (20 alunos) e outra em Portugal (cinco alunos) em 2017.
 
_Conseguir um espaço maior e mais adequado às atividades do projeto. Atualmente, a iniciativa funciona em um pequeno espaço, cedido pelo fundador, mas não pode ampliar o atendimento por falta de um local maior e com melhores condições para receber os jovens.
 
_Conseguir doações dos materiais usados no dia a dia do projeto, principalmente tatames e quimonos. A maioria dos alunos não tem condições financeiras de arcar com os custos do uniforme.
 
  _Tornar o projeto mais conhecido na cidade e no estado, por meio de reportagens em blogs, emissoras de rádio e TV, sites e páginas nas redes sociais dedicados à inclusão social por meio do esporte, a divulgação do jiu-jitsu e a projetos de responsabilidade social.
 

O que já conseguimos

O Projeto Drive-In Jiu-Jitsu foi criado em 2002, com o objetivo de oferecer uma opção de lazer e inclusão social a crianças e jovens carentes da região de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro (RJ). Desde então, mais de 600 alunos já passaram pela iniciativa. Um deles é Michael Sodré, que foi aluno do projeto por 12 anos e decidiu compartilhar com os jovens de sua comunidade aquilo que aprendeu. “O projeto foi essencial na minha vida, graças a ele, me tornei uma pessoa de bem, sem vícios. Por saber do potencial do projeto para transformar vidas, eu decidi me tornar voluntário.” Hoje, Michael divide com o fundador do projeto, Paulo Cézar, as aulas e a coordenação do Drive-In Jiu-Jitsu.
 
A iniciativa atende 70 crianças, entre 4 e 17 anos e sua maior conquista foi ter levado dez alunos para participar do Pan Kids de Jiu-Jitsu, em fevereiro de 2016, na Califórnia (EUA), e ter trazido oito medalhas para o Brasil. “Ficamos muitos felizes com esse resultado, mas o maior impacto do nosso trabalho é tirar as crianças das ruas e mantê-las longe das drogas”, diz Michael. “Temos um atleta de 19 anos, ex-aluno do projeto, que hoje mora na Califórnia, onde administra uma academia de jiu-jitsu. Tudo o que ele aprendeu conosco, está repassando para outras pessoas fora do Brasil. Resultados assim são nossa maior recompensa.”
 
Você pode ajudar esse projeto escrevendo para o Michael no e-mail: michael.sodree@gmail.com
 

Conheça essa iniciativa